No ato de inscrição, o candidato deverá informar o número do seu CPF e de sua Carteira de Identidade (RG), além de um endereço de e-mail válido. Após preencher a ficha de inscrição, será necessário imprimir o boleto para pagamento da taxa de participação.

O candidato já inscrito que desejar alterar o curso ou o tipo da vaga (ampla concorrência ou reservadas) deverá fazer a solicitação até o fim do período de inscrições pelo e-mail vestibular@ifmg.edu.br, informando no campo assunto: “alteração de cadastro” e no corpo do texto o novo curso e/ou a nova modalidade de reserva de vaga na qual deseja concorrer.

O candidato que desejar alterar a modalidade de curso (técnico ou graduação) deverá fazer uma nova inscrição.

Taxa de inscrição e isenção


O valor da taxa de inscrição é de R$ 10,00. O pagamento é realizado por meio da Guia de Recolhimento da União (GRU), gerada após o preenchimento dos dados de inscrição, e poderá ser efetuado em qualquer agência bancária, casa lotérica ou agência dos correios. O candidato deverá guardar o seu comprovante de pagamento.

Após a emissão da GRU, é preciso aguardar por duas horas para efetuar o pagamento. Problemas relacionados ao não processamento do pagamento da taxa de inscrição deverão ser informados ao IFMG pelo e-mail vestibular@ifmg.edu.br, anexando o comprovante, juntamente com os dados da inscrição para que a situação seja analisada.

É possível solicitar a isenção do pagamento da taxa de inscrição. Os pedidos devem ser realizados nos dias 1º e 2 de outubro de 2020. A isenção será concedida aos candidatos que declararem atender aos requisitos contidos no art. 1º, parágrafo único, incisos I e II, da Lei nº 12.799/2013, que são:

I – renda familiar per capita igual ou inferior a um salário mínimo e meio;

II – ter cursado o Ensino Fundamental ou Médio, conforme o caso, em escola pública ou como bolsista integral em escola da rede privada.

A organização do processo de ingresso poderá consultar o órgão gestor do CadÚnico para verificar a conformidade da condição indicada. No ato da matrícula, o candidato deverá portar os documentos que comprovem a situação de isenção.